segunda-feira, dezembro 11, 2006

Tempestades

Parece que caminhamos alegremente para a guerra civil.O Estado ataca grupos naturais de forma feroz. Ataca os pobres nas feiras, com a ASAE, e ataca os ricos com as finanças, nas empresas. Ataca os militares e os madeirenses.Os unicos que não são atacados são os estrangeiros.Multinacionais e espanhois sacam o que podem, de forma legal e protegidos pela policia.Com subsidios e «beneficios fiscais» tentam atrair mais multinacionais. Multinacionais para fabricar moveis que destroem as nossas industrias do movel. Cria objectivamente as condições para o aparecimento de uma ou mais guerrilhas. Talvez prevendo isso criminaliza a posse de armas ilegais.A falta de senso, o autoritarismo saloio, extrema cada vez mais as posições.Os politicos pensam nas suas carreiras internacionais, no futuro como consultores ou administradores de grandes empresas espanholas, mentem aos eleitores e mentem aos generais .Os capitalistas portugueses sofrendo de miopia crónica procuram adiar o seu fim, contratam politicos com ligações ao poder para tentar aliviar a pressão. Sentem, que tempestades se aproximam. Compram guarda-chuvas para fazer face a um furacão.

Ainda não perceberam ... os nossos pobres capitalistas.

Quem semeia ventos colhe tempestades...ainda não perceberam os nossos pobres politicos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home